Novilíngua, eufemismos e … testosterona

Novilíngua, eufemismos e … testosterona

por Percival Puggina – O famigerado “politicamente correto” parece nascido nas páginas de 1984, o profético livro de George Orwell Leia mais »

Verdes apanicados pela abertura de institutos e arquivos sobre o clima

Verdes apanicados pela abertura de institutos e arquivos sobre o clima

por Lui Dufaur – Se as instituições científicas até agora instrumentalizadas por militantes ambientalistas passam a fornecer dados certos, as Leia mais »

Concorrência força melhoria da qualidade do serviço de Táxi em Florianópolis

Concorrência força melhoria da qualidade do serviço de Táxi em Florianópolis

por Paulo Simões –  A chega dos aplicativos de transporte particular de passageiros em Florianópolis está forçando a preocupação com a qualificação Leia mais »

Proibida a pesca de 475 espécies de peixes e invertebrados

Proibida a pesca de 475 espécies de peixes e invertebrados

por Paulo Simões – A decisão que proíbe a captura, transporte, armazenamento, guarda e comercialização de 475 espécies de peixes e invertebrados Leia mais »

CDL DECLARA APOIO ÀS MEDIDAS LEGAIS ADOTADAS PELA PREFEITURA DE FLORIPA

CDL DECLARA APOIO ÀS MEDIDAS LEGAIS ADOTADAS PELA PREFEITURA DE FLORIPA

por Paulo Simões –  Em função do atual cenário político enfrentado pela nova administração pública municipal, a CDL de Florianópolis Leia mais »

Anac autoriza Fatma a utilizar drones

Anac autoriza Fatma a utilizar drones

por Claudia De Conto e Anne Caroline Anderson – A Fundação do Meio Ambiente (Fatma) recebeu no início do mês a autorização Leia mais »

 

Tela de Portinari é vendida por R$ 4,2 milhões em leilão

‘Meninos’, uma pintura de 1958 que participou de várias exposições internacionais e está no catálogo raisonné do artista, foi arrematada no pregão de James Lisboa

Estadão.com.br – Em termos de mercado, Portinari ainda representa para a arte moderna brasileira o que Picasso significa para a europeia, ou seja, um selo de garantia de liquidez. Uma icônica tela sua, Menino, de 1958, foi arrematada por R$ 4,2 milhões no leilão realizado no começo da semana por James Lisboa. Quatro desenhos do pintor foram vendidos no mesmo leilão por R$ 200 mil. A tela Menino integra o raisonné do artista e esteve em várias exposições importantes, no Brasil e no exterior (EUA, Itália e México).

Um surpresa no leilão de Lisboa foi a venda por quatro vezes o valor do lance mínimo da tela do pintor barroco holandês Abraham Willaerts (ca. 1603-1669). Avaliada em R$ 60 mil, ela alcançou R$ 150 mil. A pintura de Willaerts ficou entre as cinco obras arrematadas por maior preço depois de Portinari. As outras quatro são uma paisagem de Pancetti (R$ 450 mil); uma releitura de Picasso por Vik Muniz (R$ 300 mil), um guache (de 1955) de Lygia Clark (R$ 250 mil) e uma pintura de Beatriz Milhazes (R$ 125 mil).

Deixe aqui seu comentário. Ele é muito importante!