Novilíngua, eufemismos e … testosterona

Novilíngua, eufemismos e … testosterona

por Percival Puggina – O famigerado “politicamente correto” parece nascido nas páginas de 1984, o profético livro de George Orwell Leia mais »

Verdes apanicados pela abertura de institutos e arquivos sobre o clima

Verdes apanicados pela abertura de institutos e arquivos sobre o clima

por Lui Dufaur – Se as instituições científicas até agora instrumentalizadas por militantes ambientalistas passam a fornecer dados certos, as Leia mais »

Concorrência força melhoria da qualidade do serviço de Táxi em Florianópolis

Concorrência força melhoria da qualidade do serviço de Táxi em Florianópolis

por Paulo Simões –  A chega dos aplicativos de transporte particular de passageiros em Florianópolis está forçando a preocupação com a qualificação Leia mais »

Proibida a pesca de 475 espécies de peixes e invertebrados

Proibida a pesca de 475 espécies de peixes e invertebrados

por Paulo Simões – A decisão que proíbe a captura, transporte, armazenamento, guarda e comercialização de 475 espécies de peixes e invertebrados Leia mais »

CDL DECLARA APOIO ÀS MEDIDAS LEGAIS ADOTADAS PELA PREFEITURA DE FLORIPA

CDL DECLARA APOIO ÀS MEDIDAS LEGAIS ADOTADAS PELA PREFEITURA DE FLORIPA

por Paulo Simões –  Em função do atual cenário político enfrentado pela nova administração pública municipal, a CDL de Florianópolis Leia mais »

Anac autoriza Fatma a utilizar drones

Anac autoriza Fatma a utilizar drones

por Claudia De Conto e Anne Caroline Anderson – A Fundação do Meio Ambiente (Fatma) recebeu no início do mês a autorização Leia mais »

 

Beach clubs seguem em Jurerê Internacional até o julgamento em segunda instância

Justiça Federal – TRF4 – A 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) deu provimento ao agravo da Ciacoi – Administração de Imóveis – e manteve suspensa a demolição dos beach clubs de Jurerê Internacional (SC) até o julgamento de apelação da ação civil pública no TRF4.
A empresa recorreu ao tribunal após o juiz Marcelo Krás Borges, da 6ª Vara Federal de Florianópolis, estipular o prazo de 30 dias a partir da sentença, proferida em 20 de maio deste ano, para a demolição das estruturas.

Segundo o relator do caso, desembargador federal Fernando Quadros da Silva, deve ser suspensa a execução da sentença para evitar dano irreparável à parte, visto que o objeto do processo – existência dos quiosques na praia – se esgotará, esvaziando eventual manifestação em segundo grau de jurisdição.

“Ainda que o princípio da precaução, tão caro em matéria ambiental, mereça especial atenção, não se pode esquecer que, no caso em apreço, as construções cuja demolição se determinou foram levantadas há vários anos, e a ação tramita desde 2008. Não me parece razoável, assim, que a decisão seja cumprida sem que, pelo menos, haja manifestação do segundo grau de jurisdição sobre as questões fáticas e jurídicas em discussão nos autos originais”, concluiu Quadros da Silva.

5023888-02.2016.4.04.0000/TRF

Deixe aqui seu comentário. Ele é muito importante!