Secretaria da Educação de SC abre inscrições para concurso público com mil vagas

Secretaria da Educação de SC abre inscrições para concurso público com mil vagas

Secretaria de Comunicação SC A partir desta segunda-feira, 14, profissionais da educação que quiserem ingressar no magistério público estadual podem Leia mais »

Força Tarefa combate incêndio no Parque Florestal do Rio Vermelho

Força Tarefa combate incêndio no Parque Florestal do Rio Vermelho

  Foi necessário criar uma força-tarefa da Polícia Militar Ambiental, nesta terça-feira, 25 de julho, para combater um incêndio no Parque Leia mais »

Taxistas de Florianópolis preparam aplicativo único com opção de pagamento eletrônico e avaliação do serviço

Taxistas de Florianópolis preparam aplicativo único com opção de pagamento eletrônico e avaliação do serviço

Até o final de julho os táxis de Florianópolis e região metropolitana passarão a utilizar um aplicativo que permitirá que Leia mais »

Restauração da Ponte Hercílio Luz entra na fase final

Restauração da Ponte Hercílio Luz entra na fase final

As barras de olhal, fundamentais na restauração da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, chegaram no canteiro de obras da empresa Leia mais »

Verdes sem argumentos: o Brasil está alimentando mais de um bilhão de pessoas!

Verdes sem argumentos: o Brasil está alimentando mais de um bilhão de pessoas!

 – por Luiz Dufaur* –  A produção de grãos do Brasil é superior a uma tonelada por habitante (dados finais Leia mais »

Autorizada construção de empreendimento imobiliário em Governador Celso Ramos

Autorizada construção de empreendimento imobiliário em Governador Celso Ramos

do site do Supremo Tribunal Federal da 4ª Região, 8 de junho de 2017 – O Tribunal Regional Federal da Leia mais »

 

AGU pede ressarcimento de R$ 1,6 milhão por depredação do Ministério da Agricultura

A Advocacia-Geral da União ajuizou nesta segunda-feira (29/05), na Justiça Federal do Distrito Federal, ação para cobrar o ressarcimento pelos prejuízos causados ao patrimônio público com os atos de vandalismo e depredação do edifício do Ministério da Agricultura, no protesto da quarta-feira, 24 de maio.

A AGU está cobrando R$ 1,6 milhão da Central dos Sindicatos Brasileiros, Força Sindical, Central Única dos Trabalhadores, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, organizadores da manifestação contra as reformas trabalhista e da Previdência. Pelo menos outros quatro ministérios foram depredados, entre eles o da Integração Nacional e o do Trabalho.

Segundo a AGU, como o levantamento dos prejuízos ainda não foi concluído, o valor pode aumentar. Os danos materiais foram estimados em R$ 1,1 milhão, e o prejuízo com a interrupção das atividades do órgão público por um dia foi de R$ 530 mil. Ainda segundo a AGU muitos servidores públicos não conseguiram chegar ao local para trabalhar por causa da violência da manifestação e os que conseguiram foram obrigados a deixar o prédio para não ter a integridade física colocada em risco.

Fotos e reportagens mostrando pessoas com roupas das organizações praticando atos de vandalismo, inclusive incendiando as dependências do ministério foram juntadas ao processo. Segundo a AGU, o conflito começou após um grupo de manifestantes da Força Sindical tentar romper a barreira de proteção que a Polícia Militar do Distrito Federal havia feito para o prédio do Congresso Nacional.

As evidências juntadas aos autos não deixam dúvidas de que “houve participação de membros vinculados aos movimentos que compõem o polo passivo da demanda” nos atos de vandalismo, afirmam os advogados da União. E concluem, “é possível aferir nexo de causalidade direto e imediato entre a ação dos grupos e os atos de depredação, posto que promovidos justamente por seus integrantes”.

Com informações da Assessoria de Imprensa da AGU
Foto:Marcello Casal Jr/Agência Brasi 

Deixe aqui seu comentário. Ele é muito importante!